Como a pulverização aérea mudou a cultura de cana-de-açúcar

3 minutos para ler

A pulverização aérea se tornou indispensável para garantir bons resultados na cultura da cana-de-açúcar.

O expressivo crescimento da produção canavieira no Brasil tem determinado importantes mudanças no que se refere ao aspecto agroambiental. É o caso da proibição das queimadas, que mostra a preocupação dos órgãos ambientais com a preservação do meio ambiente.

No entanto, sem a queima do canavial, cresceu o número de pragas e ervas daninhas nas lavouras, segundo o engenheiro agrônomo José Benedito Donizete dos Santos, que atua na Associação dos Fornecedores de Cana de Catanduva (SP).

Algumas pragas, que estão em busca de luminosidade, conseguem sobressair o talhão, ficando na ponta da planta. Como neste período a cana está alta, com aproximadamente 1,70m de altura, fica impossível fazer a aplicação de inseticidas. “Por isso, a pulverização aérea tornou-se indispensável para o manejo e a manutenção da lavoura”, afirma o engenheiro.

Muito além do controle de pragas

O cultivo da cana-de-açúcar é bastante complexo, podendo ser obtidas, de um único plantio, 5 a 7 colheitas. Portanto, a cultura exige altos investimentos para que cada ciclo obtenha boa produtividade.

A pulverização aérea vem sendo utilizada pelas usinas sucroalcooleiras em várias etapas do plantio:

  • Na época de maturação, quando recebe o hormônio que auxilia a planta a completar seu ciclo e antecipar a colheita;
  • Na adubação foliar e na aplicação de inseticidas, para controle de cigarrinhas e broca de cana-de-açúcar;
  • Na aplicação de herbicidas, para eliminação do mato e ervas daninhas.

“A escolha pela pulverização aérea, quando feita de forma correta, permite uma melhor distribuição dos compostos. É possível aplicar somente a quantidade necessária do produto, da forma mais econômica, eficiente, uniforme e segura possível. O ideal agora é que ela tenha um preço mais atrativo para que os produtores individuais também possam adotá-la”, diz o especialista.

Neste aspecto, a agricultura de precisão (AP) vem representando um grupo de tecnologias capazes de contribuir com produtores do setor sucroalcooleiro.

O uso de softwares como o da Perfect Flight permite um melhor gerenciamento da aplicação, pois mostra se o defensivo agrícola foi aplicado corretamente. É necessário avaliar o momento da aplicação, a dose exata, o local e evitar a contaminação ambiental. Assim, garante-se economia de produto, mão de obra e combustível, tornando a pulverização mais barata a médio e longo prazo.

“A tecnologia permite o envio de alertas, em tempo real, das condições de aplicação, além de registrar todas as ações. Com estes dados, o produtor pode melhorar seu processo e tomada de decisão”, afirma Leonardo Luvezutti, gestor de operações da Perfect Flight.

Você também pode gostar
×